VIVOVERSO CONVIDA!

VIVOVERSO CONVIDA!

PROGRAMAÇÃO NA ÍNTEGRA

PROGRAMAÇÃO NA ÍNTEGRA

Vivoverso no youtube

Loading...

domingo, 21 de março de 2010

OSWALDO MONTENEGRO EMOCIONA UMA VEZ MAIS!


Um show de virtuosismo em todos os níveis foi o que
Oswaldo Montenegro mostrou no lançamento do DVD
Quebra-cabeças elétrico ( título-homenagem à canção de Antonio Adolfo que concorreu no mesmo festival que consagrou a belíssima “Bandolins” na década de 1980), na melhor tradução da tradição da MPB.

Foi nesta sexta-feira, 19, na casa de espetáculos Canecão no Rio de Janeiro. Em uma homenagem a parceiros como Zé Ramalho -com uma banda afiadíssima e Madalena Salles linda na flauta como sempre- ouvimos a canção da dupla que começa dizendo “em terra de cego/quem tem um olho é rei.../imagine quem tem os dois...”. (A platéia fica imantada nesta letra poema!). Sublinho também a interpretação antológica de “Muito romântico” de Caetano, seguido de “Minha honey baby”, a favorita de Elvira Montenegro ( na foto à esquerda), mãe do compositor, com quem compartilhei a primeira mesa gargarejo da platéia, ao lado de Vânia, sua irmã (que tirava a foto), e da animada tia Nícia (ao centro) .


Estar com Oswaldo pra mim sempre significa -há 32 anos- que vou compartilhar momentos inspiradores também com minha amiga Elvira, com quem tive a honra de trabalhar assim que cheguei à Brasília, em 1984. Nesse caminho o tempo entre nós todos transformou-se em elo.

Quem tem o privilégio de conviver com esta família-poesia ( oi, Bruna , oi Deto!) entende a dedicação à beleza e a garra que caracterizaram durante toda a sua carreira o cancionista, diretor teatral e músico excepcionais. Saí do show com o espírito inspirado e em festa. É isso que ele faz com a gente. Há mais de 30 anos. Não é pouco.

Pela relevância de sua obra extensa - e intensa- de contínuos sucessos (que sempre emocionaram platéias , como  sexta-feira) ; pela alegria em criar e em dar oportunidade para que novos talentos cresçam a seu lado; pela missão artística que cumpre com virtuosismo renovado, Oswaldo Montenegro receberá a homenagem poética do grupo de poesia e performanceVivoverso, da Universidade de Brasília, na Abertura da II Bienal Internacional de Poesia de Brasília representando todos os artistas da palavra que contribuíram para construir a alma sensível de Brasília nestes 50 anos da capital.
Dia 3 de setembro. Dia histórico imperdível. O compositor já confirmou a presença !
        
***
Compartilhe aqui os versos do poeta que mais te tocam...
***
( As fotos são do arquivo pessoal de Vânia Montenegro- gentilmente cedidas para o blog)

21 comentários:

  1. Podem não ser os mais belos versos, mas aqueles que marcaram a minha história:

    Drops de Hortelã (Oswaldo Montenegro)

    (...)
    Eu achava que faria uma canção
    e a melodia eu não sei
    andava assim eu não sei
    se era feliz
    Eu achava que faria tudo que não sei
    que amaria, eu não sei, fazer desenhos com giz
    (...)
    Eu achava que tamanho
    tinha a ver com poesia
    eu não sei
    mas toda vida eu deixei
    a vida entrar no nariz
    (...)

    Maxçuny

    ResponderExcluir
  2. De "Bandolins"...

    Fico sem fôlego... sempre!

    "Como fosse um lar, seu corpo a valsa triste iluminava
    E a noite caminhava assim
    E como um par, o vento e a madrugada iluminavam
    A fada do meu botequim
    Valsando como valsa uma criança
    Que entra na roda a noite está no fim
    Ela valsando só na madrugada
    Se julgando amada ao som dos bandolins"

    Viva o poeta!

    ResponderExcluir
  3. "A dança dos signos" (1982)
    Aos Filhos de Capricórnio (Oswaldo Montenegro)

    Madrepérola de cor
    A teimosia tá no ar
    Signo da terra, da percussão
    A dúvida não tem lugar
    Signo de capricórnio, ser
    Como se fosse escalar
    A montanha negra do dia a dia
    Não saberia sonhar
    Signo da segurança total
    Signo da persistência, e afinal
    Na versão mais infinita do ser
    Capricórnio inda precisa aprender
    Que da estranha forma do caracol
    Foi que se inventou a clave de sol
    Simbolismo do prazer
    Tudo mágica ser

    ---------------
    A minha cara!
    Obrigada pelos belos trabalhos, Oswaldo Montenegro.

    Beijos para o VIVOVERSO,

    Brunna Guedes.

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito dos últimos versos da canção Metade

    Que a arte nos aponte uma resposta
    Mesmo que ela não saiba
    E que ninguém a tente complicar
    Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
    Porque metade de mim é platéia
    E a outra metade é canção.

    E que a minha loucura seja perdoada
    Porque metade de mim é amor
    E a outra metade também.


    Ismênia Santana.

    ResponderExcluir
  5. Era um canário de amarelo ouro
    Era à capela o coro
    O coro enorme que os bichos faziam
    Era questão de ser demais
    Questão de ser a maravilha e o cais
    E o que vale
    Em cada bicho
    É a asa

    ResponderExcluir
  6. Aos Filhos de Escorpião (Oswaldo Montenegro)

    É o reino da força
    Vermelho é a cor do teu coração
    Ferro em brasa na casa da morte
    É o escorpião
    A força criadora que habita o mundo
    O animal da auto-regeneração
    O homem que renova, signo fecundo
    O fim planta o início
    É a transmutação
    Cabala do grande sinal
    Cabala da força do ....

    ResponderExcluir
  7. Talvez a mais bonita que conheço..

    Travessuras (Oswaldo Montenegro)

    Eu insisto em cantar
    Diferente do que ouvi
    Seja como for recomeçar
    Nada há, mais há de vir
    Me disseram que sonhar
    Era ingênuo, é dai?
    Nossa geração não quer sonhar
    Pois que sonhe, a que há de vir
    Eu preciso é te provar
    Que ainda sou o mesmo menino
    Que não dorme a planejar, travessuras
    E fez do som da tua risada um hino

    Alex

    ResponderExcluir
  8. Lembrei de outra, lindo lindo argumento pra quem pensa que só planta arco-íris!

    Você me disse que eu sou petulante, né?
    acho que sou sim, viu?
    como a água que desce a cachoeira
    e não pergunta se pode passar
    você me disse que meu olho é duro como faca
    acho que é sim, viu?
    como é duro o tronco da mangueira
    onde você precisa encostar
    você me disse que eu destruo sempre
    a sua mais romântica ilusão
    e destruo sempre com minha palavra
    o que me incomodou
    acho que é sim
    como fere e faz barulho o bicho que se machucou
    como fere e faz barulho o bicho que se machucou

    Felipe Cyntrão

    ResponderExcluir
  9. Olhem a delicadeza forte desses versos:

    "Como se faz com todo cuidado
    a pipa que precisa voar...
    cuidar de amor exige mestria..."

    (Leo e Bia)

    bjs, Elis

    ResponderExcluir
  10. Já prestaram atenção a ESTES versos de "Intuição"???

    "Canto o que não silencia
    É onde principia a intuição
    (...)
    Como, sem licença, o sol
    Rompe a barra da noite
    Sem pedir perdão!
    (...)"

    ***
    Só pra começar.

    ResponderExcluir
  11. "Faz de azul mais que cor, sentimento
    mina d'água, azul, poesia
    faz soar as rimas que invento
    e é o nascer do sol, mais um dia."

    A Fada Azul, do disco O Vale Encantado.

    emocionante!

    ResponderExcluir
  12. ~A Lista~
    ~Faça uma lista de grandes amigos
    Quem você mais via há dez anos atrás
    Quantos você ainda vê todo dia
    Quantos você já não encontra mais...
    Faça uma lista dos sonhos que tinha
    Quantos você desistiu de sonhar!
    Quantos amores jurados pra sempre
    Quantos você conseguiu preservar...~


    É bom para refletir!

    ResponderExcluir
  13. Vindo do Oswaldo eu gosto de td, mas "Menestrel" essa me toca em especial (talvez pelo contexto que descobri uma vez em uma de suas entrevistas)

    "Onde vá ...
    Onde quer que vá, leva o coração feliz...
    .
    .
    .
    Onde vá, vá pra ser estrela, as coisas se transformam, e isso não é bom nem mau, e onde quer que eu esteja o nosso tem brilho...vou ver o teu sinal...."

    Érika Teixeira / Ceará /Brasil

    ResponderExcluir
  14. "Hoje eu quero que os poetas dancem pela rua
    Pra escrever a música sem pretensão
    Eu quero que as buzinas toquem flauta-doce
    E que triunfe a força da imaginação"

    ResponderExcluir
  15. Pra todas as horas, pra todos os momentos, sempre tem uma frase de Oswaldo que cai certeiro...Muitas já foram declaradas neste espaço, colaboro com mais uma:

    "Eu acho que será pra sempre,
    mas sempre não é todo dia..."

    ResponderExcluir
  16. Realmente, , como diz Marisa, "sempre tem uma frase [um verso] de Oswaldo que cai certeiro"; esta é a força de sua obra poética.

    Destaco mais uma:

    "Deixa eu fingir que é possível tentar
    não me conta que o destino escapuliu(...)"

    ResponderExcluir
  17. "Canta uma canção bonita falando da vida em ré maior. Canta uma canção daquelas de filosofia e mundo bem melhor..."

    ResponderExcluir
  18. "Magia é o que faz voltar
    contra quem desejou
    o que de mal me desejam
    O olho refletindo que vem contra mim
    Os magos todos louvados sejam
    ...me encha de luz alma..."
    POETA D+..........Oswaldo Montenegro

    ResponderExcluir
  19. Profa. Sylvia
    A senhora nos apresentou essa pérola...
    Há alguns anos atrás...
    Confesso q era reticente ao Oswaldo...
    Mas a senhora me mostrou toda a delicadeza dele...
    Muito obrigado..
    E essa letra....
    Quem me dera!
    Ah! Eu queria ser gueixa, deixa
    Redocicar minha mão
    Tocar a tua madeixa, deixa
    Que eu recupere a paixão
    A minha mão te procurar, deixa
    Que eu te responda, pois não
    E que eu te sirva sem queixa, deixa
    Que eu recupere a paixão
    Pra que a insípida lógica
    Ceda pra mágica o seu turbilhão
    Pra que você reconheça
    Embora não pareça, que é minha a questão
    Ah! Eu queria ser gueixa, deixa
    Te aliviar no verão
    E quando o sol te torturar, deixa
    Que eu seja a lua então
    A minha mão te procurar, deixa
    Que eu te responda, pois não
    E que eu te sirva sem queixa, deixa
    Que eu recupere a paixão
    Pra que a insípida lógica
    Ceda pra mágica o seu turbilhão
    Pra que você reconheça
    Embora não pareça, que é minha a questão
    Ah! Eu queria ser gueixa, deixa...
    Abraços
    Seu aluno malcriado...

    ResponderExcluir
  20. São tantos os versos :

    "Deixa de sofisma e vamos ao que interessa
    Deixa a dor que eu lhe causei agora é toda minha
    Deixa tudo que eu não disse mas você sabia
    Deixa o que você calou e eu tanto precisava
    Deixa o que era inexistente e eu pensei que havia
    Deixa tudo o que eu pedia mas pensei que dava..."

    "Eu descobri que uma paixão termina
    Se a gente quiser saber quando acaba
    Oh meu amor, quando é que o amor termina?"

    "Mesmo que já fosse muito tarde
    Fiz silêncio em minha vida
    Quando a gente se calou
    Hoje evito ruas e olhares
    Cruzamentos que se andou
    Porque agora, eu juro, tenho medo
    Que em tormento pelos bares
    Você conte assim nos dedos
    O que sonho e como sou"

    São tantos...

    ResponderExcluir
  21. Sylvia!
    "E sem que se perceba a gente se encontra"...
    Preciso do seu contato... adorei esse tal de Vivo Verso!
    Beijo grande,
    Alex, da Tertúlia.
    www.tertuliaartesanato.com.br

    ResponderExcluir