https://www.youtube.com/watch?v=opqfdbFZV10e vídeo

Loading...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Vivoverso: aberto de poesia






Por Maxçuny Alves
"Lembrando a eterna canção de Fernando Brant e Milton Nascimento é que saímos do ensaio aberto (pequena mostra) do Vivoverso realizado no último dia 7, na entrada sul do ICC na UnB, com os corações cheios de sonhos.
Levar um pouco de poesia à correria do dia-a-dia isso sim “é buscar o caminho que vai dar no sol”, “não importando se quem” passou “quis ouvir...” “foi assim”!
O grupo todo saiu de lá com um desejo profundo de ir mais longe. Levar poesia a quem não tem acesso, ir ao metrô, à rodoviária, ao mundo externo, pois “todo artista tem que ir aonde o povo está”.
E o povo retribuiu com aplausos, olhos brilhantes, ouvidos atentos e uma indagação na alma – Quem são estes que ousam falar de amor em plena pós-modernidade e alardear que “se ama também de outra forma... sublime..." ilimitada...” liberta, em meio a “terremotos” internos, às vezes “remexendo escombros” e em completo “assombro”?
....Só sabemos que é preciso falar de amor hoje e sempre, pois se calarmos... “nossa alma vai rachar”!!! "
___________________________________________________________________

13 comentários:

  1. Bela crônica! Mandaram MUITO bem! Avante VivoVerso!!!

    ResponderExcluir
  2. Em homenagem ao dia das crianças, - E aê meninada!"
    Ouvi o cd e fiquei assustado. As interpretações ficaram muito afiadas. Já tinha ouvido alguns cds de poetas que minha mãe tem e nunca consegui ouvir uma faixa inteira. No final tinha vontade de procurar o autor para ele desistir daquilo tudo pra sempre e nunca mais se atrever a gravar nada. Já o nosso (pensando exclusivamente na parte falada), dormi pensando nele. Acho que o Fernando lá do estúdio tb ajudou um pouco, e apesar de ter furado TODOS os prazos, fez um acabamento bom. Mas, sério mesmo, meu avô me diz que "toda comparação é odiosa", mas vou comparar, o vivo verso (parte de poesia) é de longe a melhor coisa que já ouvi aqui em Brasília. Questão de gosto.
    abs
    inté

    ResponderExcluir
  3. Obs: Não que pessoalmente já não bombe, mas a gravação, dependendo do cabeludo que tá no estúdio gravando, pode não ficar tão boa quanto a apresentação ao vivo, que tem a emoção mais à flor.

    ResponderExcluir
  4. A mistura de vozes, timbres e interpretações ficou muito rica. É o que Às vezes se encontra em um coral, apesar de que em um coral as interpretações individuais podem acabar sumindo no coro.

    ResponderExcluir
  5. Também acho que o Afonso Romano nos favoreceu, pois o material escolhido é denso o suficiente para ir afundando na gente sabe? - Super Super- Além disso ele parece ser muito humilde, simples, muito simpático e acolhedor, o que dá uma satisfação na hora de dar voz às suas palavras. Bom alicerce o nosso.

    ResponderExcluir
  6. Felipe se refere ao cd do grupo que mostrei quentinho na quarta-feira passada, pois acabava de chegar da gráfica.
    Agora os bastidores: devo um especial agradecimento a Felipe,mesmo a sua revelia, pois, além da idéia de fazer o CD encarte, a parte toda das horas de estúdio (falada e cantada)e os arranjos das canções foram por ele exclusivamente custeadas.
    O dinheiro escasso ao final (q não cobriu a produção do livro) do Simpósio de poesia estava orçado a apenas parte do livro "Poesia: o lugar do contemporâneo".
    Assim, agradeço em nome do Grupo o desprendimento e o espontâneo empenho financeiro e artístico.
    Aproveito para ressaltar a disponibilidade e o entusiamo de todos e de cada um, registrados belamente nesse PRIMEIRO PRODUTO DO VIVOVERSO!!
    Toda a gratidão desta coordenadora-coruja aqui.

    Lançamento dia 21 às 19h,no hall do Auditório da Biblioteca Nacional!
    Beijos,
    Sylvia

    ResponderExcluir
  7. Amei Max... Importante demais o grupo ir ao encontro do calor humano. Ir também à escolas, festivais!!!
    Já que a arte imita a vida e vice-versa.
    (Gostaria que vc inserisse o link do "Geografia do Desejo" (meu blog) na barra lateral "diversificando", tendo em vista que estou divulgando o blog do grupo no meu.)
    Besitos...

    ResponderExcluir
  8. Poizé max, não sei como faz, mas por exemplo, um bom horário, acessível e breve, 15 pras 14:00.. Já voltamos do almoço e ainda dá tempo de fazer nossa troca de idéias em tempo real. Dá pra entender, distender e fazer fisioterapia antes do próximo encontro! Temos que aproveitar o gabarito do grupo, estudantes, professores, mestres, doutores, alto nível. É o único que conheço e que tem isso, logo de cara. Vou começar a visitar uns blogs e postar.

    ResponderExcluir
  9. Sim...
    como ainda não é um chat...perdemos o início da "conversa" entre vc e a querida Maxçuny, que, segundo minha pesquisa, está na postagem do dia 8, e com a qual concordo...

    Com FORÇA e com VONTADE vamos acertando!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. SRa MAx, estava relendo a crônica. Só agora notei a composição. Gostei da coragem de dar o lírico a tapa, na composição bem montada com as frases do nosso espetáculo. Está pontificando nossa apresentação, e poderia vir até nos proximos encartes do grupo, sendo uma ótima maneira de nos apresentar.
    PARABÈNS
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Felipe,
    Este texto é só pra dar a você o gostinho do que foi a nossa emoção naquele ensaio aberto. Foi simplesmente DIVINO!

    Beijos.

    Maxçuny

    ResponderExcluir
  13. Poesia itinerante!

    É isso aí... poesia VIVA!

    Avante amantes!

    ResponderExcluir