https://www.youtube.com/watch?v=opqfdbFZV10e vídeo

Loading...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A FESTA DA POESIA ACONTECEU!

O espetáculo "Brasílias de luz" e a presença do homenageado Oswaldo Montenegro lotaram o Auditório do Museu da República no último dia 8!

...Com VERSOS-QUE-SÃO-VIVOVERSO agradecemos sua presença e seu apoio!*

*Detalhe de camiseta da Tertulia Artesanato -leia-se Alex Moraes- que apoiou , ao lado de Petry  Editora e Capes-MEC o II Simpósio de Crítica de Poesia e o espetáculo de Abertura.

 Vivoverso na confraternização, após o espetáculo-homenagem. Na foto , com o Grupo, Enrique Huelva, vice-diretor da Letras, Sylvia, Prof. João Batista, vice-reitor da UnB, e Oswaldo Montenegro.

Os pesquisadores-performáticos Felipe, Pat, Gi, Gabriel, Jessica(figurinos), Mateus, Ismênia, Paulo, Nat e Ju (em pé).
Lets, Yara, Max, Deli, Mônica e Vanderli -do som (sentados).
***
Na sequência, comentários sobre o evento e muitas fotos do II Simpósio de Poesia com os poetas e jornalistas convidados. Aguardem!!

11 comentários:

  1. Foi uma linda festa.

    Parabéns VivoVerso!!!

    Yara

    ResponderExcluir
  2. Mensagem encaminhada pelo poeta AL-Chaer por email, que reproduzimos pela alegria que proporcionou.

    "(...)Ter assistido ao VIVOVERSO mais uma vez, foi uma satisfação enorme. Ter um poema no espetáculo Brasílias de Luz foi uma honra e uma emoção indescritível.

    O que o VIVOVERSO realiza sob a sua competente e elegante orientação enriquece a pesquisa, o que engrandece não somente os participantes, como também a Unb e a investigação literária no país. O VIVOVERSO é um patrimônio da poesia, nas suas dimensões em que a poesia deve ser "lida": com ritmo, com musicalidade, com encenação, colocando no palco o Homem que fala, canta, dança, inserindo a poesia nos dois espaços em que ela se revela; dentro e fora do ser humano, espaços estes que tem uma interseção, que é o encontro da comunicação com a emoção, na via de mão dupla entre "obra" e "leitor". "
    AL-Chaer

    ResponderExcluir
  3. Mensagem enviada pelo poeta Érico Braga , da PUC-RIO
    "Quero agradecer novamente o gentil convite e a possibilidade de participação, celebração e de trocas. Foi uma excelente oportunidade de conhecer o trabalho dos pares e, principalmente, reconhecer-me afinado (talvez muito afinado) com alguns deles. Muito cara para mim a poesia, é realizar a importância que ela tem para com pessoas de interesses e viés variados, do diletantismo consciente a perscrutação disciplinar lúdica, sem esmaecimento dos matizes que ornam essa arte e, ao mesmo tempo, a definem. (...)Érico Braga "

    ResponderExcluir
  4. Mensagem da estimada professora da PUC-RIO , Eliana Yunes

    "Sylvia.
    Sou grata a você pelo convite. A tarde que passei no Simpósio valeu-me uma experiência efetivamente bela.
    Afeto,
    Eliana Yunes"

    ResponderExcluir
  5. Enviado por nosso convidado José Castello, jornalista e escritor

    'Cara Sylvia
    (...)Foi um prazer participar do seminário!
    Abraço do Castello'

    ResponderExcluir
  6. Mensagem do professor e sempre incentivador do Vivoverso, André Luís Gomes

    "Parabéns pelo simpósio, pela garra e por contribuir com a poesia.
    Certamente, foi ima experiência e tanto para os meninos (Fabíula e Carlos Mateus).
    O teatro se fez presente!
    abraço,
    ANDRÉ LUÍS GOMES'

    ResponderExcluir
  7. Da produção do homenageado Oswaldo Montenegro.

    "Que bacana, meninas!!! Parabéns pelo sucesso!!!!
    Kamilla Pistori"

    ResponderExcluir
  8. Do 'nosso' poeta Nicolas Behr

    "Sylvia,
    Obrigado por tudo, o Simpósio foi ótimo. Gostei muito de tudo.
    (...)Beijo do Nicolas"

    ResponderExcluir
  9. Senhores,

    Recebi a mensagem de um Ente que casualmente surgiu para assistir o espetáculo.

    Passou ao lado de cá através de recentes experiências feitas com antipartículas de átomos de hidrogênio.

    Ele não habita esta dimensão, mas segundo ele mesmo, "O fundo mais fundo de diamantes perdidos em oceanos amarelos ou não".

    Disse que no espetáculo sentiu-se em casa porque presenciou uma beleza igualmente estranha ao lar!

    Disse também que estando longe da família, o fato de ter visto o espetáculo foi para ele uma(Agora sem traduzir):

    Arrrrsss, lemno artrat . OM-ME-NO! Crac dura agrag bambum! Inqueta? Abdugarrrrrrr, inziqueta! ohhhhhh intiqueta Agraga durabambum!

    O Ente cumprimentou a cada um de nós, invisivelmente, oposto ao silente...


    Inqueta? Abdugarrrrrrr!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Ontem estive no TEL/UnB e os professores que me encontravam todos elogiaram o espetáculo e os recursos cênicos. A profa Adriana falou inclusive que deu vontade de estar em cena com o Vivoverso. Legal, não?
    Os "silentes" podem ter tido dificuldades em falar, Felipe, mas soube que ficaram felizes...
    Não há como negar a energia positiva que cada um dos Vivoversos mobilizou no dia 8 de novembro. Convergência do muito trabalho estético de mais de 1 ano e de toda dedicação individual e coletiva à causa da poesia.

    ResponderExcluir
  11. Só uma coisa merece ser dita:
    Obrigado Profa. Sylvia e toda equipe...
    Tato

    ResponderExcluir