https://www.youtube.com/watch?v=opqfdbFZV10e vídeo

Loading...

domingo, 27 de dezembro de 2009

Qual a poesia das suas férias?

O VivoVerso está de recesso (o acadêmico, não o artístico -que pra isso não se tem recesso nunca).

A você que nos visita convidamos a deixar uma mensagem poética -sua ou de poetas, pensadores e ou compositores de sua escolha.

Vamos conversar pela poesia, então? Você fala, nós responderemos com mais poesia.
É assim que queremos que seja a entrada do ano de 2010!

Esperamos sua voz!

14 comentários:

  1. Alô Rio de Janeiro
    Aquele abraço!
    Todo o povo brasileiro
    Aquele abraço!
    (Gil)

    Voltando ao Rio, voltando ao Brasil...

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  2. ou então, nesse momento...

    "Rio 40º
    Cidade Maravilha
    Purgatório da beleza e do caos..."

    Que caloor faz nessa cidade!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Valeu Leticia, estou garimpando para te responder! curta muito nossos 40 graus cariocas!!
    beijos
    Sylvia

    ResponderExcluir
  4. "mande notícia do mundo de lá..."
    hehehe

    continuando o diálogo!

    abração em todo mundo!

    ResponderExcluir
  5. Já estou na Terra-Leblon(bairro onde nasci no RJ, e onde hoje moro nas férias...)! Parodio Manoel Carlos que parodiou Fernando Pessoa, que parodiou meu pai, que diz ser o Leblon o melhor lugar do mundo.

    "O Leblon é uma pequena faixa de terra cercada de beleza por todos os lados. Situa-se entre o mar e a Lagoa Rodrigo de Freitas, e sua extensão total cobre menos de vinte ruas transversais (...)Criam-se lendas, inventam-se histórias, fantasia-se. Para mim é apenas o lugar onde eu moro e que amo de coração. Simples, quase bucólico. Parodiando Fernando Pessoa e seu Tejo, posso afirmar que:
    'O Leblon não faz pensar em nada.
    Quem está ao pé dele está só ao pé dele'.

    Sylvia

    ResponderExcluir
  6. Como estou em meio à chuva no Planalto Central sem previsão de viagem...

    "A Carlos Drummond de Andrade

    por João Cabral de Melo Neto


    Não há guarda-chuva
    contra o poema
    subindo de regiões onde tudo é surpresa
    como uma flor mesmo num canteiro.

    Não há guarda-chuva
    contra o amor
    que mastiga e cospe como qualquer boca,
    que tritura como um desastre.

    Não há guarda-chuva
    contra o tédio:
    o tédio das quatro paredes, das quatro
    estações, dos quatro pontos cardeais.

    Não há guarda-chuva
    contra o mundo
    cada dia devorado nos jornais
    sob as espécies de papel e tinta.

    Não há guarda-chuva
    contra o tempo,
    rio fluindo sob a casa, correnteza
    carregando os dias, os cabelos."


    Texto extraído do livro "João Cabral de Melo Neto - Obra completa", Editora Nova Aguilar - Rio de Janeiro, 1994, pág. 79.

    ResponderExcluir
  7. Maria Luiza Ortiz, reeleita diretora do nosso Instituto de Letras, envia o belíssimo:

    RECEITA DE ANO NOVO
    Carlos Drummond de Andrade

    Para você ganhar belíssimo Ano Novo
    cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
    Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
    (mal vivido ou talvez sem sentido)
    para você ganhar um ano
    não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
    mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
    novo
    até no coração das coisas menos percebidas
    (a começar pelo seu interior)
    novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
    mas com ele se come, se passeia,
    se ama, se compreende, se trabalha,
    você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
    não precisa expedir nem receber mensagens
    (planta recebe mensagens? passa telegramas?).
    Não precisa fazer lista de boas intenções
    para arquivá-las na gaveta.
    Não precisa chorar de arrependido
    pelas besteiras consumadas
    nem parvamente acreditar
    que por decreto da esperança
    a partir de janeiro as coisas mudem
    e seja tudo claridade, recompensa,
    justiça entre os homens e as nações,
    liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
    direitos respeitados, começando
    pelo direito augusto de viver.
    Para ganhar um ano-novo
    que mereça este nome,
    você, meu caro, tem de merecê-lo,
    tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
    mas tente, experimente, consciente.
    É dentro de você que o Ano Novo
    cochila e espera desde sempre.

    ResponderExcluir
  8. Do querido poeta e amigo do coração Xico Chaves, que fez um poema especialmente para o VivoVerso:

    VIVOVERSOVIVOVERSOVIVOINVERSOVERSOAVESSOVIVOUNIVERSO

    BJ
    Xico
    ***
    Genial, como sempre...ficamos felizes pra valer, amigo!

    ResponderExcluir
  9. Enviado pela jornalista e professora
    Elga Laborde

    "Queridos Vivoverso e Sylvia,
    A melhor poesia neste momento de festas para mim está na presença e os abraços dos meus, no calor do carinho e nos brindes do choque das taças de bom vinho chileno. Saúde por todos nós, pela amizade, solidariedade e por acima de todo, pela poesia que está mais viva que nunca no coraçäo de cada um. Viva a poesia, Viva o Verso, Viva o Vivoverso!!!

    Com afeto
    Elga"

    ResponderExcluir
  10. Oi queridos! Saudades!!! Eu estou em Botafogo - RJ, curtindo as delícias únicas da minha terra. Então, em homenagem ao Rio e ao Drummond que tem uma estátua linda em sua homenagem aqui em Copa( mas que infelizmente é sempre alvo de seres estúpidos) vai esse poema:

    DRUMMOND, O MAR E O RIO
    (O amor ao Rio)

    De costas pro mar
    Em Copacabana
    O poeta está.
    Feliz e contente
    Ele sabe
    Que a gente
    O admira.

    E até o entende
    Pois na sua Itabira
    Mar não há.
    Talvez por isso,
    De costas
    Pro mar
    Sua atitude
    Não seja desafio
    Pois o que mais
    o encanta
    É a face do Rio.

    -------------


    Beijos,

    Brunna Guedes.

    ResponderExcluir
  11. e
    v
    e
    L

    o arco Iris,


    bebês ninhos,
    Fá.
    purpurina,
    almíscar,
    na vista
    do ar.
    Pingos,
    nas copas lentas,
    em vidrinhos
    de nascença!

    ResponderExcluir
  12. Incêndio

    Vem me parir,
    Vem bela!
    Beijar à capela,
    Eu,
    Rua de i-o-do,
    FOGO,
    Você é merla.

    ResponderExcluir
  13. Olá galera da poesia

    Que 2010 seja um ano 10!

    Fiquei encantada com o poema do Xico Chaves.

    Mas deixo a vocês um pouco de meu poeta de todos os dias, Fernando Pessoa:

    "Para ser Grande, sê inteiro: nada
    Teu exagera ou exclui.
    Sê todo em cada coisa.

    Põe quanto és
    No mínimo que fazes.

    Assim em cada lago a lua toda
    Brilha, porque alta vive"
    Ricardo Reis

    ResponderExcluir
  14. "É preciso força
    pra sonhar
    e perceber
    que a estrada vai
    além do que se vê!"
    (Marcelo Camelo)

    Muita coisa bonita pra todo mundo nesse 2010 que tá chegando! Muita saúde pra cada um de vocês, muita força, serenidade e leveza. Paz! E que a alegria reine sobre todas as coisas que virão, quaisquer que sejam! Alegria!

    Um abração cheio de energia boa em todo mundo!
    FELIIIZ ANO NOVOO!!!!!!

    Lets! :)

    ResponderExcluir