segunda-feira, 27 de abril de 2009

Quais são os mais belos versos da MPB?


O compositor

 popular


O filme "Palavra (en)cantada" é sobre o melhor dos brasileiros


 Tire o seu sorriso do caminho que eu quero passar com a minha dor, quero passar com os meus quereres, podres poderes e com o conselho para todos verem “Palavra (en)cantada”, filme de Helena Solberg sobre as relações da poesia com a música popular brasileira. Como dois e dois são cinco, não tem erro aqui também. Um filmaço. É um documentário sobre o melhor deste rancho fundo, um país cada vez mais para cá do fim do mundo, onde o carcará está pegando geral.

Helena deu um viva! ao compositor popular. Ela filmou um viva! ao único lugar onde Orestes Barbosa poderia pegar do violão e chegar à conclusão — moreno, eu te dou grau dez! — de que a lua é gema de ovo no copo azul lá do céu. Fê-lo bem. Os senadores não valem nada, mas os letristas são demais. Eles pisam os astros distraídos, iluminam mais a sala que a luz do refletor, botam o bloco na rua e, quando abrem seus cadernos Moleskine, eles fazem um novo país. Inventam a mulata bossa-nova, o moreno de camisa listrada no turbilhão da galeria, a rainha do frevo, do maracatu, e a lourinha dos olhos claros de cristal.

São esperançosos e distribuem esse fruto maravilhoso. Sabem que, enquanto o tempo não trouxer abacate, amanhecerá tomate e anoitecerá mamão. Da árvore deles sempre vem algum alimento.

As letras da MPB são o pau, são a pedra, são o início do caminho para quem gosta de palavras se mexendo. Eis o meu caso. Eu gosto que me enrosco de ouvir dizer “bigorrilho”, “maracangalha”, “analfomegabetismo”, “pó pará com o pó” e, por isso, peço atenção para o refrão. Eu li Lobato, depois devorei Rubem Braga, depois Machado, Graciliano, Rubem Fonseca e agora Cristovão Tezza. Gênios das letras cultas, para serem lidos em silêncio sob a luz do abajur lilás. Antes de todos, porém, li os letristas da MPB e a eles aqui presto meu preito.

Aprendi as primeiras letras com os lamartines das marchinhas, professores capazes de decifrar os conhecimentos do mundo e dizer, bem explicadinho e com humor, que quem inventou o Brasil foi seu Cabral, dois meses depois do carnaval. Depois aprendi com os caetanos tropicalistas, finos meninos do lado do sim, a perceber beleza quando “seus peitos direitos me olham assim”. A letra de música foi o meu primeiro passo em direção aos “Lusíadas” e aos “Sertões” — e é mais ou menos isso, se eu entendi certo, que “Palavra (en)cantada” diz acontecer com a maioria dos brasileiros.

Não temos grandes orgulhos pátrios. Inventamos a bicicleta do Leônidas, o drible da vaca do Pelé, construímos Brasília, alimentamos as duas polegadas a mais da Marta Rocha, amulatamos o rebolado da branquela Gisele Bündchen e temos esse visual inacreditável que, quando o assaltante faz o favor de sair da frente, está sempre disponível na janela do carro. Paira, acima de tudo, uma música espetacular e, no meio dela, um ajuntamento de gênios dedicados a escrever letras.

Manuel Bandeira dizia que “Tu pisavas os astros distraída”, de Orestes Barbosa, era o mais belo verso de toda a poesia brasileira. Vinicius de Moraes não cansava de citar seu preferido, “Tens um olhar/ que me consome/ por caridade, meu bem/ me diga seu nome”, de Ismael Silva. Paulo Mendes Campos destacava Noel Rosa, que na letra de “A cor de cinza”, um samba pouco divulgado, tascou “A poeira cinzenta da dúvida me atormenta”.


Uma conversa sobre o mais bonito verso da música popular brasileira é, tamanha a possibilidade de escolha, uma conversa tão interminável quanto saber, se Paul ou John, quem era o melhor dos Beatles. Há quem cite Chico Buarque de Holanda, autor do belíssimo “Se na bagunça do teu coração/ Meu sangue errou de veia e se perdeu...”. Eu votaria em “Você é meu caminho/ meu vinho, meu vício/ desde o início estava você”, embora não estivesse mentindo se em seguida riscasse a frase e colocasse em seu lugar o “Rapte-me/ adapte-me/ capte-me/ it’s up to me, coração/ ser/ querer/ merecer ser/ um camaleão”, do mesmo Caetano Veloso.

O filme de Helena Solberg passeia por dezenas dessas opções, explica algum Olavo Bilac que aparecia nas letras de Cartola e outro tanto dos modernistas nos refrões das marchinhas. Principalmente, deixa que Chico, Adriana Calcanhotto, Tom Zé, Lenine, Antonio Cícero, Martinho da Vila e Arnaldo Antunes revelem como fazem suas bandas passar, de onde surgem seus cariocas que não gostam de sinais fechados. O filme explica como foi se formando no país uma tradição de compositores tão notáveis que um dos tópicos mais recorrentes para animar conversa de botequim é o clássico “Seria poesia a letra de música?” — e neste momento sempre entra o chorrilho delicioso de exemplos para justificar o sim.

(A propósito, eu quero dizer agora o oposto do que disse antes e votar, como os mais belos versos da MPB, em “Tu és divina e graciosa/ estátua majestosa do amor/ por Deus esculturada”.)

Isto aqui é um pouquinho do país que inventou o drible “pedalada” e o verso “Reconhece a queda e não desanima/ levanta/ sacode a poeira/ dá a volta por cima”.

É o país que deu artefinal à sandália havaiana e escreveu, como se as palavras também estivessem rebolando, o “olha que coisa mais linda/ mais cheia de graça”.

Se o Lula é mesmo “o cara”, como diz o Obama, tenho minhas dúvidas.

Meu voto vai para o compositor popular.


Joaquim Ferreira dos Santos, O Globo. 06/04/09


Para Você, quais são os mais belos versos da MPB?

 PS: Para comentar não é necessário ter uma conta do google ou filiados. Basta escolher a opção nome/url e digitar seu nome.  

83 comentários:

  1. Nunca me recuperei de "Atrás da Porta", do Chico. "Sem lenço e sem documento", de Caetano, introduz imediatamente um espírito libertário em mim. Cartola e "As rosas não falam" é um tiro na alma... "Asa Branca", de Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira leva-me ao sertão... "Andança" de Edmundo Souto, Danilo Caymmi e Paulinho Tapajós, é AMOR. "A noite do meu bem", de Dolores Duran, acalenta.

    As modas caipiras clássicas e geniais, epopéias do interior: "Chico Mineiro", de Tonico/ Francisco R. Barbosa, e "Menino da Porteira", de Teddy Vieira/ Luizinho.

    Secos e Molhados em todas as canções (lembro-me de Arnaldo Antunes) e Papete, com o vinil carregado de poesia "Bandeira de Aço".

    Tem coisa boa demais em nossa MPB!!!

    Nisso tudo, para mim, os versos mais bonitos são de Lenine:

    "Mesmo quando tudo pede
    Um pouco mais de calma
    Até quando o corpo pede
    Um pouco mais de alma
    Eu sei, a vida é tão rara
    A vida não pára não..."

    ResponderExcluir
  2. Tu
    pisavas nos astros
    distraída
    sem saber
    que as venturas dessa vida
    é a cabrocha, o luar e o violão.
    "Chão de estrelas"

    é a versão adulta de

    Se essa rua fosse minha
    eu mandava ladrilhar
    com pedrinhas de brilhante
    para ver meu bem passar.

    ResponderExcluir
  3. "Eu sei que vou te amar
    Por toda a minha vida eu vou te amar
    Em cada despedida eu vou te amar
    Desesperadamente, eu sei que vou te amar
    E cada verso meu será
    Prá te dizer que eu sei que vou te amar
    Por toda minha vida
    Eu sei que vou chorar
    A cada ausência tua eu vou chorar
    Mas cada volta tua há de apagar
    O que esta ausência tua me causou
    Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
    A espera de viver ao lado teu
    Por toda a minha vida"

    de Tom Jobim e Vinícius de Moraes

    p.s.: coloquei ela toda porque eu sou apaixonado por essa canção e seria uma afronta recortá-la!

    ResponderExcluir
  4. Uma bela homenagem ao Rio (minha terra amada) e para todo brasileiro.

    Samba do Avião
    Tom Jobim
    Composição: Antônio Carlos Jobim


    Minha alma canta
    Vejo o Rio de Janeiro
    Estou morrendo de saudades
    Rio, seu mar
    Praia sem fim
    Rio, você foi feito prá mim
    Cristo Redentor
    Braços abertos sobre a Guanabara
    Este samba é só porque
    Rio, eu gosto de você
    A morena vai sambar
    Seu corpo todo balançar
    Rio de sol, de céu, de mar
    Dentro de mais um minuto estaremos no Galeão
    Copacabana, Copacabana

    Cristo Redentor
    Braços abertos sobre a Guanabara
    Este samba é só porque
    Rio, eu gosto de você
    A morena vai sambar
    Seu corpo todo balançar
    Aperte o cinto, vamos chegar
    Água brilhando, olha a pista chegando
    E vamos nós
    Pousar...

    Beijos, Brunna Guedes.

    ResponderExcluir
  5. (vou fazer suspense com minha escolha..risos...aguardem...)
    aos visitantes , agradeço imensamente a colaboração e peço -para efeito de auxílio à pesquisa- que façam recortes mais pontuais dentro das letras. DESTAQUEM mesmo os versos (3/4)que mais impactaram !!
    beijos !!!
    sylvia
    Sylvia

    ResponderExcluir
  6. Encaminho a resposta de Leonardo Boff:

    "Para mim são:

    'Tristeza não tem fim, felicidade sim'

    'É gente humilde, dá vontade de chorar'

    lboff

    ResponderExcluir
  7. quase tudo em "pedaço de mim" do Chico poderia ser colocado, mas, penso que esses valem toda a mpb:
    "Leva o vulto teu
    Que a saudade é o revés de um parto
    A saudade é arrumar o quarto
    Do filho que já morreu "

    piero

    ResponderExcluir
  8. Encaminho a resposta de Lilian Regina Santos:

    "O nosso acervo musical é muito rico...Mas destaco entre ele as músicas do nosso poetinha Vinicius de Moraes...Ele soube expressar o amor de forma verdadeira e profunda:
    '... quando a luz dos olhos meus e a luz dos olhos seus resolvem se encontrar....ai que bom que isso é meu Deus..o frio que me dá o encontro desse olhar...'
    A melodia emociona e envolve o ouvinte!

    ResponderExcluir
  9. Eu diria que sou um calouro na música brasileira, mas do pouco que conheço posso afirmar com toda certeza que nenhum outro país no mundo tem um repertório tão rico, de compositores que consegue fazer uma verdadeira valsa com as palavras. Pra mim um dos maiores compositores que o Brasil já teve foi Renato Russo, mas não posso citar apenas um verso, pois todos são lindíssimos. Ou ainda os versos do Paralamas do sucesso - Um amor um lugar:
    "O meu amor é teu
    O meu desejo é meu
    O teu silêncio é um véu
    O meu inferno é o céu
    Pra quem não sente culpa de nada..."

    Mas vou citar um trecho que talvez nem todos conheçam; O teatro mágico - O anjo mais velho:
    “O dia mente a cor da noite
    E o diamante a cor dos olhos
    Os olhos mentem dia e noite a dor da gente... Só enquanto eu respirar
    Vou me lembrar de você
    Só enquanto eu respirar"

    Caso alguém se interesse, eu indico mais algumas músicas, também do teatro mágico, que são muito boas...

    PENA
    http://www.youtube.com/watch?v=k5sjbqGOOMY

    Xanéu Nº5
    http://www.youtube.com/watch?v=yVUnjGLyHpM&feature=related

    Sonho de Uma Flauta
    http://www.youtube.com/watch?v=B6Lu7rZ9ZhY

    Sina Nossa
    http://www.youtube.com/watch?v=ZoSJxRAy1zc&feature=related

    e por fim

    Ana e o mar
    http://www.youtube.com/watch?v=ZoSJxRAy1zc&feature=related

    ResponderExcluir
  10. Encaminho a resposta de Rinaldo de Fernandes:

    "Os meus versos preferidos:

    De Chico Buarque:

    'Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir/
    A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir/
    Por me deixar respirar, por me deixar existir,/
    Deus lhe pague'

    De Silvio Caldas e Orestes Barbosa:

    'A porta do barraco era sem trinco/
    Mas a lua furando nosso zinco/
    Salpicava de estrelas nosso chão/
    Tu pisavas nos astros distraída'

    Um grande abraço,
    Rinaldo de Fernandes"

    ResponderExcluir
  11. Sem muitos comentários, gosto destes:

    "Peço-te o prazer legítimo
    E o movimento preciso
    Tempo tempo tempo tempo
    Quando o tempo for propício
    Tempo tempo tempo tempo..."
    Caetano Veloso, na canção Oração ao tempo

    ResponderExcluir
  12. Beleza galera,

    algumas frase das MPB:

    "Eu não quero ver você cherando ópio, pra sarar a dor" - Zeca Baleiro

    "O cara mais underground que eu conheço é o diabo" - "

    "Mas eis que chega roda viva e carrega a tristeza pra lá" - Chico Buarque

    "Vou comprar uma faixa amarela bordada com o nome dela e vou mandar pendurar na entrada da favela" - Dudu nobre
    eu sei que isso é pagode!

    "Pai e mãe, ouro de mina" - -Djavan
    Alguém inevitavelmente ia postar essa

    "Solidão, demanha, poeira tomando assento, rajada de vento, som de assombração, ilusão o sol brilha por si" - Djavan

    "que minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor, e a outra, também" - Oswaldo

    "Que contradição, só a guerra faz, nosso amor em paz!" - Gilberto

    "Longe do meu domínio, se vai de mal a pior, vem que eu te ensino, como ser bem melhor!" - Kid Abelha- Leone

    "Sabe lá o que é morrer de sede em frente ao mar" - Djavan

    "Se em terra de cego, quem tem um olho é rei, imagine quem tem os dois" - Oswaldo

    " Lá em casa tem um poço, mas a água é muito limpa" - Renato Russo

    "É só amar, amar, cada um por cada um, é esse o sentido". - Kim

    "Apesar de colher as batatas da terra, com essa mulher eu vou até pra guerra" - é sertanejo...

    "Quando eu estou aqui, vivendo esse momento lindo" - Essa eu to só brincando.

    "Enquanto você se esforça pra ser, um sujeito normal, eu do meu lado aprendendo a ser louco" - Raul

    "Neblina turva e brilhante em meu cérebro coágulos de sol, amanita matutina em que transparente cortina ao meu redor" - Zé Ramalho

    "Eu vim, vim parar na beira do cais, onde .... onde o fim da tarde é lilás" - Gilberto

    "Amo tua voz e tua cor, e teu jeito de fazer amor, revirando os olhos e o tapete, suspirando em falsete" - Cleiton e Cledir

    ResponderExcluir
  13. "pra renovar meu ser, faltava mesmo chegar você, pra acelerar, um coração que já bate pouco, de tanto procurar por outro" - Esqueci o nome do autor

    ResponderExcluir
  14. "É o reino da força vermelha cor do teu coração, ferro e brasa na casa da morte é o escorpião" - Oswaldo
    - ao signo de escorpião

    ResponderExcluir
  15. Felipe,o autor dessa letra é Tunai. Canção: "Frisson".
    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Felipe disse :"pra renovar meu ser, faltava mesmo chegar você..." - "Esqueci o nome do autor".O autor DESSA letra é Tunai. (Canção: "Frisson")
    Minha resposta ficou dúbia , depois da sua última postagem :"Ao signo de escorpião" é de Oswaldo Montenegro, claro.

    ResponderExcluir
  17. A que eu mais gosto é: "Neblina turva e brilhante em meu cérebro coágulos de sol, amanita matutina em que transparente cortina ao meu redor". - Zé Ramalho

    ResponderExcluir
  18. "Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs" - Renato Teixeira

    ResponderExcluir
  19. "vida louca vida, vida breve, já que eu não posso te levar, quero que você me leve" - Cazuza

    ResponderExcluir
  20. Ainda estou pensando pois escolher os versos que mais gosto dentre tantos versos lindíssimos... é mais difícil que "aprender japonês em braille" Djavan

    Maxçuny

    ResponderExcluir
  21. "Ah, ah, venha sugar o calor de dentro do meu sangue vermelho,Tão vivo, tão eterno veneno;
    Que mata a sua sede e me bebe quente como um licor; Brindando a morte e fazendo amor".
    Rita Lee - Pário duro eim?

    ResponderExcluir
  22. "Dói de tanto medir a distância
    Saber que não vou te tocar
    Além da lembrança
    A tua falta é sol sem calor
    E está aqui mas se foi
    Virou estrela, a nossa estrela do céu"
    Beto Guedes, em No céu com Diamante

    Difícil escolher os mais belos, por isso posto um dos que mais me emocionam. Melhor descrição poética da dor da ausência, ao meu ver, não há...

    ResponderExcluir
  23. DEPOIS DE TER VOCÊ da Adriana Calcanhoto toca a alma de todas as mulheres que sou, das que fui e as que gostaria de ter sido.

    "Depois de ter voce
    Para que querer saber que horas são?
    Se é noite ou faz calor
    Se estamos no verão
    Se o sol virá ou não
    Ou pra que é quer serve uma canção como essa?
    Depois de ter voce poetas para quê?
    Os deuses, as dúvidas?
    Para que amendoeiras pelas ruas?
    Para que servem as ruas?depois de ter voce."

    ResponderExcluir
  24. Encaminho resposta de Dharana Puggi:

    "uma amiga (Juliana Leite) me falou dessa música:

    'vou vivendo como sou e vou sendo como posso / jogando meu corpo no mundo...'

    do cd acabou chorare.

    achei lindo"

    ResponderExcluir
  25. Gosto bastante da canção SUDOESTE de Adriana Calcanhoto.
    "Tenho por princípios
    nunca fechar portas
    mas como mantê-las abertas
    o tempo todo
    se em certos dias o vento
    quer derrubar tudo?"

    Também há a última estrofe da canção DOIS IRMÂOS de Chico Buarque.
    "É assim como se o ritmo do nada
    Fosse, sim, todos os ritmos por dentro
    Ou então, como uma música parada
    Sobre uma montanha em movimento"

    De Djavam Os seguintes versos da canção FALTANDO UM PEDAÇO...
    " O amor é como um raio
    Galopando em desafio
    Abre fendas, cobre vales
    Revolta as águas dos rios
    Quem tentar seguir seu rastro
    Se perderá no caminho
    Na pureza de um limão
    Ou na solidão do espinho"

    ResponderExcluir
  26. Que tarefa difícil, meu Deus!
    Bem,pra mim, "Cais" de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos é uma das coisas mais bonitas da MPB:
    "Para quem quer se soltar invento o cais
    Invento mais que a solidão me dá
    Invento lua nova a clarear
    Invento o amor e sei a dor de me lançar
    Eu queria ser feliz
    Invento o mar
    Invento em mim o sonhador
    Para quem quer me seguir eu quero mais
    Tenho o caminho do que sempre quis
    E um saveiro pronto pra partir
    Invento o cais
    E sei a vez de me lançar"

    E, é claro, sempre Chico Buarque!!! É bem difícil passar ilesa por "Beatriz", principalmente quando ele diz:
    "Sim, me leva pra sempre, Beatriz
    Me ensina a não andar com os pés no chão
    Para sempre é sempre por um triz
    Ah, diz quantos desastres tem na minha mão
    Diz se é perigoso a gente ser feliz".

    Adorei o blog, vou seguir!
    Abraços,
    Émile Andrade

    ResponderExcluir
  27. Chico sussurrou em meu ouvido hoje de tarde:

    "Depois de te perder
    Te encontro com certeza
    Talvez num tempo da delicadeza
    Onde não diremos nada
    Nada aconteceu
    Apenas seguirei
    Como encantado ao lado seu"

    versos de Todo sentimento, de Chico Buarque.

    ResponderExcluir
  28. Ok. Atendendo à recomendação da Sylvia, eis o verso que impacta:

    "Depois de ter você poetas para quê?
    Os Deuses, as dúvidas?"

    ResponderExcluir
  29. Quando a Sylvia falou da enquete em sala de aula, eu quis correr pra casa pra que ninguém postasse meus versos antes (ora, são meus também, sim!). Cheguei tarde, eram de Pedaço de Mim, do Chico. Sendo assim, vou de Âmbar, de Adriana Calcanhoto:

    "Tá tudo assim, queimando em mim
    como salva de fogos
    Desde que sim, eu vim
    Morar nos teus olhos"

    ResponderExcluir
  30. Vocês tod@s são lind@s, amig@s!Estou emocionada com a repercussão desse convite que fizemos para colaborarem com nossa pesquisa. Continuem a lembrar,a dizer q versos @s impactam, mobilizam, fazem rir ou chorar... não parem !! há muito mais na nossa memória individual e na coletiva. Vamos acessá-las!!!!
    beijos carinhosos a tod@s e a cada um!
    da Sylvia /pelo Grupo Vivoverso

    ResponderExcluir
  31. "É preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai alem do que se vê."
    Marcelo Camelo

    Siimples, mas diz muito em cada palavra. Não sei se é o meu preferido, com certeza tem muitos outros... Muitos mesmo! Mas é o que me veio à cabeça, o mais atemporal assim... Se eu lembrar de outros, corro aqui!

    Aquele abraço! :)

    Letícia Fialho

    ResponderExcluir
  32. Lembrei mais!

    "Eu apenas queria que você soubesse
    Que essa criança brinca nesta roda
    E não teme o corte de novas feridas
    Pois tem a saúde que aprendeu com a vida."

    "Tudo principia na própia pessoa,
    Vai como a criança que não teme o tempo..."

    Eu Apenas Queria que Você Soubesse e Redescobrir, do Gonzaguinha!

    ResponderExcluir
  33. "Sem a tua presença sou um presidiário cumprindo sentença, sou pista vazia esperando aviões" . Bonitinho né? Só pra não esquecer dos mais recentes - Vanderlee.

    ResponderExcluir
  34. MENTIRAS [Adriana Calcanhoto]

    "Eu vou publicar os seus segredos
    Eu vou mergulhar sua guia
    Eu vou derramar nos seus planos
    O resto da minha alegria...

    Que é pra ver se você olha pra mim..."

    ResponderExcluir
  35. Nossa, essa enquete ainda está nos meus pensamentos...rsrs... E me lembrei de um refrão lindíssimo, cantado pela Leila Pinheiro (em Serra do Luar):

    Viver é afinar o instrumento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro
    A toda hora, todo momento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro


    Tudo é uma questão de manter
    A mente quieta
    A espinha ereta
    E o coração tranquilo
    Tudo é uma questão de manter
    A mente quieta
    A espinha ereta
    E o coração tranquilo
    A toda hora, todo momento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro

    ResponderExcluir
  36. Vou começar com quem????...Adivinhem...

    "...Se há de entender
    Que o amor não é um ócio
    E compreender
    Que o amor não é um vício
    O amor é sacrifício
    O amor é sacerdócio!"
    ("Viver do amor, de...!!Chico Buarque de Hollanda)

    ... de Luís Vieira lembro os preciosos versos de um clássico :"Paz do meu amor"

    "Você é isso, estrela matutina,
    luz que descortina um mundo encantador.
    Você é isso, parto de ternura,
    lágrima que é pura,
    paz do meu amor."

    Apenas comecei!
    Logo logo falarei dos jovens talentos pós-modernos!

    ResponderExcluir
  37. Esclareço que a bela letra de "Serra do luar"postada por Sandra Nui cantada por Leila Pinheiro é de autoria do incrível Walter Franco...

    ResponderExcluir
  38. Mais, mais, mais um? Posso?

    Fui atingida no almoço:

    "Clareira no tempo
    Cadeia das horas
    Eu meço no vento
    O passo de agora
    E o próximo instante, eu sei, é quase lá
    Peço não saber até você voltar"

    Fez-se mar, de Marcelo Camelo

    &

    "Que só eu que podia
    Dentro da tua orelha fria
    Dizer segredos de liquidificador

    Você sonhava acordada
    Um jeito de não sentir dor
    Prendia o choro e aguava o bom do amor"

    Codinome Beija-flor, de Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves

    ResponderExcluir
  39. eu adoro O Teatro Mágico! e os ouço muito, mas eu não tinha pensado em citá-los aqui...mas Ju viu esses versos no meu e-mail e eu adorei a sugestão e posto mais alguns:

    "Os opostos se distraem
    Os dispostos se atraem"

    O Teatro Mágico
    Composição: Fernando Anitelli / Danilo Souza

    "Só enquanto eu respirar
    Vou me lembrar de você"

    O Teatro Mágico
    Composição: Fernando Anitelli

    ResponderExcluir
  40. Olá Ju,

    seguem as contribuições:

    Desafio do Auto da Catingueira - Elomar
    "...cumprini mia sina forte
    já por muitos cunhicida
    buscano as ilusão da vida
    ou os cutelo da morte
    e das duas a prefirida
    a qui mim mandá a sorte..."

    Eu te amo - Tom e Chico
    "...Não, acho que estás te fazendo de tonta
    Te dei meus olhos pra tomares conta
    Agora conta como hei de partir."

    Explode Coração - Gonzaguinha
    "...Eu quero mais é me abrir e que essa vida entre assim/ Como se fosse o sol desvirginando a madrugada
    Quero sentir a dor desta manhã."

    Por hora é só. Depois vem mais.

    ResponderExcluir
  41. Versos dotatos de sabedoria, versos com a marca da vida, trazendo na melodia esse "não sei quê" que dói na alma da gente, que traduzem tudo aquilo que sempre quis dizer e não disse.

    Noel Rosa:

    "Quem acha, vive se perdendo..." (Feitio de Oração)

    Pinxiguinha:

    "Meu coração
    Não sei porque
    Bate feliz, quando te vê
    E os meus olhos ficam sorrindo
    E pelas ruas vão te seguindo
    Mas mesmo assim, foges de mim"


    Cartola:

    "Ouça-me bem amor
    Preste atenção, o mundo é um moinho
    Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
    Vai reduzir as ilusões à pó". (O Mundo é um Moinho)

    Chico Buarque:

    "O samba, a viola, a roseira
    Um dia a fogueira queimou
    Foi tudo ilusão passageira
    Que a brisa primeira levou..." (Roda Viva)

    "Não, não fuja não!
    finja que agora eu era o seu brinquedo
    Eu era o seu pião
    O seu bicho preferido...
    Vem me dê a mão
    a gente agora já não tinha medo
    o tempo da maldade achou que a gente nem tinha nascido..." (João e Maria)


    Vinicius de Moraes:

    "É que os momentos felizes
    Tinham deixado raízes no seu penar
    Depois perdeu a esperança
    Porque o perdão também cansa de perdoar".

    Renato Russo:

    "Se lembra quando a gente
    chegou um dia a acreditar
    que tudo era pra sempre,
    sem saber que o pra sempre
    sempre acaba..."

    ResponderExcluir
  42. Pra mim os versos mais bonitos estão na letra da música "Eu te amo", do Chico.

    Se confundimos tanto as nossas pernas,
    diz com que pernas eu devo seguir.

    Só um pedacinho pra ilustrar.

    ResponderExcluir
  43. Depois de pensar muito nesta difícil tarefa resolvi postar um trecho que para mim é mais que uma preciosidade:

    "Quero assistir ao sol nascer,
    Ver as águas dos rios correr,
    Ouvir os pássaros cantar,
    Eu quero nascer quero viver...

    Deixe-me ir preciso andar,
    Vou por aí a procurar,
    Rir pra não chorar.

    Se alguém por mim perguntar,
    Diga que eu só vou voltar,
    Depois que eu me encontrar..."

    Preciso me encontrar do mestre Cartola

    ResponderExcluir
  44. "Este amor de mais antigo,
    amor de mais amigo,
    que de tanto amor me deu,
    que manteve acesa a chama
    da verdade de quem ama
    antes e depois do amor
    E você amada amante
    faz da vida um instante
    ser demais para nós dois.
    Amada amante..."
    Esses versos do rei Roberto Carlos são demais não é mesmo?
    E estes outros:
    "Vou cavalgar por toda a noite,
    por uma estrada colorida,
    usar meus beijos como açoite
    e a minha mão mais atrevida.
    Vou me prender nos teus cabelos,
    pra não cair do seu calope,
    vou me sentir como um gigante
    ou nada mais do que um menino...
    Estrelas mudam de lugar,
    chegam mais perto só pra ver
    se ainda brilham de manhã
    depois do nosso amanhecer..."

    Isso também é demais, não é mesmo?
    É o rei na época do seu romantismo exacerbado.
    Viva Roberto Carlos, mas também Luciano e Zezé de Camargo; Leonardo (mesmo sem Leandro), as baianas porretas Gal Costa, Maria Bethânia e, atualmente, Ivete Sangalo. São letras e letras, mas pela metáfora que lembra perseverança, a força dos humildes, destaco os seguintes versos, de Martinho da Vila:
    "Devagarinho é que a gente chega lá,
    Se você não acredita, você pode tropeçar".

    ResponderExcluir
  45. "Qualquer canção de dor
    Não basta a um sofredor
    Nem cerze um coração rasgado
    Porém ainda é melhor
    Sofrer em dó menor
    Do que você sofrer calado."
    Chico Buarque

    ResponderExcluir
  46. Vida, te sinto mais bela;
    te fico na espera;
    me sinto tão só, mal.
    O tempo que passsa
    em dor maior, bem maior.

    Vida, no que se apresenta,
    o triste se ausenta;
    fez a alegria.
    Corra e olhe o céu,
    que o sol vem trazer
    bom dia!

    [mas eu incluiria todos os de Cartola ... não posso esquecer que as rosas não falam, simplesmente as rosas exalam... a sorrir eu pretendo levar a vida, poi chorando, eu vi a mocidade perdida, fim da tempesdade, o sol nascerá... enfim, todos!]

    ResponderExcluir
  47. simone alcântara3 de maio de 2009 11:56

    arnaldo antunes e muitos, muitos de seus versos:
    "o buraco ensina a caber
    a semente ensina a não caber em si..."

    ResponderExcluir
  48. Essas são algumas das que gosto porque me fazem pensar a vida...

    Vem, vamos embora
    Que esperar não é saber
    Quem sabe faz a hora
    Não espera acontecer... (Prá Não Dizer Que Não Falei das Flores - Geraldo Vandré)

    Tenho 25 anos de sonho e de sangue
    E de América do Sul
    Por força desse destino
    Um tango argentino
    Me cai bem melhor que o blues... (À Palo Seco – Belchior)

    O branco inventou que o negro
    Quando não suja na entrada
    Vai sujar na saída, ê... Imagina só!
    Que mentira danada, ê...
    Na verdade a mão escrava
    Passava a vida limpando
    O que o branco sujava, ê... Imagina só!
    O que o negro penava, ê... (A Mão da Limpeza - Gil e Chico Buarque)

    Eu queria morar numa favela...
    O meu sonho é morar numa favela...
    Eu me chamo de cheiroso como alguém me chamou
    Mas pode me chamar do que quiser seu dotô
    Eu num tenho nome, eu num tenho identidade
    Eu num tenho nem certeza se eu sou gente de verdade
    Eu num tenho nada, mas gostaria de ter
    Aproveita seu dotô e dá um trocado pra eu comer...
    Eu gostaria de ter um pingo de orgulho
    Mas isso é impossível pra quem come o entulho
    Misturado com os ratos e com as baratas
    E com o papel higiênico usado nas latas de lixo
    Eu vivo como um bicho ou pior que isso
    Eu sou o resto...
    O resto do mundo...
    Eu sou mendigo, um indigente, um indigesto, um vagabundo
    Eu sou... Eu num sou ninguém... (O Resto do Mundo – Gabriel Pensador)

    Agora falando sério
    Preferia não falar
    Nada que distraísse
    O sono difícil
    Como acalanto...
    Eu quero fazer silêncio
    Um silêncio tão doente
    Do vizinho reclamar
    E chamar polícia e médico
    E o síndico do meu prédio
    Pedindo para eu cantar
    Agora falando sério
    Eu queria não cantar
    Falando sério... (Agora Falando Sério – Chico Buarque)

    Eu hoje acordei tão só
    Mais só do que eu merecia
    Eu acho que será pra sempre
    Mas sempre não é todo dia... (Sempre Não é Todo Dia – Oswaldo Montenegro)

    Meus heróis morreram de overdose
    Meus inimigos estão no poder
    Ideologia!
    Eu quero uma prá viver... (Ideologia – Cazuza)

    Eu vejo o futuro repetir o passado
    Eu vejo um museu de grandes novidades
    O tempo não pára
    Não pára, não, não pára... (O Tempo Não Pára – Cazuza)

    ResponderExcluir
  49. No dia de hoje, sempre deslizante, no instante, bruxuleante, de agora, escolho:
    Como um brilhante que partindo a luz explode em sete cores, revelando então os sete mil amores que eu guardei somente pra te dar, Luiza- Tom Jobim
    Continuando com o Tom há também um verso de que eu gosto pela ousadia,para mim, uma revolução Baudelairiana, no sentido da modernidade,nas letras da MPB:
    Fotografei você na minha rolleyflex- Desafinado(o Tom teve de ouvir um monte por causa desse verso)
    Pela sacada genial: Pai, afasta de mim esse cálice -Cálice
    As pessoas escolheram versos de tirar o fôlego, os mais sublimes, mas não esqueçam de que Beleza não é só o Sublime, a MPB tem ótimos versos com humor,malandragem e até escracho, que é bom lembrar:
    Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão!Se gritar pega ladrão, oi, não fica um!- Bezerra da Silva
    a gente não sabemos eleger presidente
    a gente não sabemos nem escovar os dentes
    Inútil! a gente somos inútil!-Ultraje a Rigor
    Quem foi que inventou o Brasil? Foi seu Cabral, foi seu Cabral, no dia 21 de Abril, dois meses depois do carnaval!- História do Brasil- Lamartine Babo
    Ficou resolvida a questão
    E foi proclamada a escravidão
    E foi proclamada a escravidão - Samba do crioulo doido- stanislaw ponte preta
    O meu nome é Devair, facinho de confundir com João do caminhão- Bois don't cry- Mamonas Assassinas

    por agora é isso, antes que alguém fique com raiva da graça dos versos, não esqueçam galera de que "a alegria é a prova dos nove"_Oswald de Andrade
    Um beijão e um abração para todos vocês!

    ResponderExcluir
  50. É tão difícil escolher alguns versos pois a riqueza de letras na MPB é uma loucura.

    Vou optar por No Rancho Fundo de Lamartine Babo e Ary Barroso.

    ..os passarinhos
    internam-se nos ninhos
    De tão triste essa tristeza
    enche de trevas a natureza...

    E também Chão de Estrelas de Orestes Barbosa e Silvio Caldas. Muito especial para mim além de lindos os versos pois meu pai que era cantor e violonista dava um chão quando a cantava.
    ...tu pisavas nos astros distraída...
    ...salpicava de estrelas nosso chão...

    Gilberto Gil,Cartola, Dolores Duran, Caetano Veloso, Adriana Calcanhoto,Chico Buarque,Dorival Caymmi, Djavan...Olha é difícil

    Sucesso
    Dora Duarte

    ResponderExcluir
  51. As rosas não falam (Cartola) e Carinhoso (Pixiguinha e João de Barro) são maravilhosas.

    ResponderExcluir
  52. Acho linda a letra de Recado, do Gonzaguinha:

    Se me der um beijo eu gosto
    Se me der um tapa eu brigo
    Se me der um grito não calo
    Se mandar calar mais eu falo
    Mas se me der a mão
    Claro, aperto
    Se for franco
    Direto e aberto
    Tô contigo amigo e não abro
    Vamos ver o diabo de perto
    Mas preste bem atenção, seu moço
    Não engulo a fruta e o caroço
    Minha vida é tutano é osso
    Liberdade virou prisão
    Se é amor deu e recebeu
    Se é suor só o meu e o teu
    Verbo eu pra mim já morreu
    Quem mandava em mim nem nasceu
    Mas se tentar me tolher a igual
    Ao fulano de tal que taí
    Se é pra ir vamos juntos
    Se não é já não tô nem aqui!

    ---------------------------

    Parabéns pelo Blog e viva a Poesia!

    ResponderExcluir
  53. tarefa difícil demais, diria quase impossível... há muita coisa boa na MPB, gente... deixa eu pensar...

    "quero que saibas que me lembro, queria até que pudesses me ver, és parte ainda do que me faz forte, pra ser honesto só um pouquinho infeliz, mas tudo bem..." Renato Russo

    "... ah vai, me diz o que é o sossego que eu te mostro alguém afim de te acompanhar e se o tempo for te levar eu sigo essa onda, pego carona, pra te acompanhar..." Rodrigo Amarante


    ou talvez, Baleiro, sempre Baleiro...

    "... mas se eu digo venha, você traz a lenha pro meu fogo acender..."

    sinceramente, é impossível...

    ResponderExcluir
  54. Querid@ anônim@, queremos muito te conhecer já q agora é noss@ parceir@ na pesquisa! Se quiser postar com nome é só entrar em "comentar como" e clicar em "nome/url". Obrigada! precisamos conhecer @ don@ dessa fina sensibilidade.

    Aproveitando: amanhã, quarta, dia 6 de maio, é dia de mais um encontro do Grupo na UnB. Vamos falar da história de Brasília que também irá compor nosso espetáculo de 2010.

    Sylvia p/ Vivoverso

    ResponderExcluir
  55. Hoje acordei pensando em postar o verso que marcou minha adolescência...

    De Renato Russo:

    "Disseste que se tua voz tivesse força igual
    À imensa dor que sentes
    Teu grito acordaria
    Não só a tua casa
    Mas a vizinhança inteira." (Há tempos)

    ResponderExcluir
  56. Gosto muito dos versos de "Nobreza", do Djavan:
    "Concedendo-me a graça de ver
    talhada em você
    a nobreza de frente.
    O amor crescendo enfim
    como capim pros meus dentes" ...é animal.

    Gosto também de:

    "Dentro, em mim, um anjo bom vive no inferno
    um mortal que anseia o dom de ser eterno
    Eu sou eus, às vezes posso ser bem mais"

    ResponderExcluir
  57. Encaminho a mensagem do Hélio Paixão
    "Meu coração é um pandeiro gingando ao compasso de um samba feiticeiro"

    (Morena boca de ouro - Ari Barroso)

    ResponderExcluir
  58. RAQUEL DE CAETANO:

    O quereres e o estares sempre a fim
    Do que em mim é de mim tão desigual
    Faz-me querer-te bem, querer-te mal
    Bem a ti, mal ao quereres assim
    Infinitivamente pessoal
    E eu querendo querer-te sem ter fim
    E, querendo-te, aprender o total
    Do querer que há e do que não há em mim

    BJS

    ResponderExcluir
  59. Encaminho resposta da jornalista Rita Cyntrão

    Bem, irmã, não precisei nem sequer pensar. os mais belos versos da MPB, de looonnggee, para alegria sua, são estes, de Chico Buarque. Não sei como alguém pode encontrar outros mais belos:

    "Vem, meu menino vadio, vem sem mentir pra você,
    vem, mas vem sem fantasia,
    que da noite pro dia você não vai crescer
    Vem, por favor não evites,
    meu amor meus convites,
    minha dor meus apelos
    Vou te envolver nos cabelos
    vem perder-te em meus braços
    pelo amor de Deus
    vem que eu te quero fraco, vem que eu te quero tolo
    vem que eu te quero todo meu.
    Ah eu quero te dizer
    que o instante de te ver custou tanto penar
    não vou me arrepender
    só vim te convencer
    que eu vim pra não morrer
    de tanto te esperar
    eu quero de contar
    das chuvas que apanhei
    das noites que varei
    no escuro a te buscar
    eu quero te mostrar as marcas que ganhei
    nas lutas contra o medo
    nas discussões com Deus
    que agora aqui cheguei
    eu quero a recompensa
    eu quero a prenda imensa dos carinhos teus."

    ResponderExcluir
  60. Quem de dentro de si
    Não sai!
    Vai morrer sem amar
    Ninguém!
    O dinheiro de quem
    "Não dá
    É o trabalho de quem
    Não tem!
    Capoeira que é bom
    Não cai!
    E se um dia ele cai
    Cai bem!..." - berimbau - Vinícius de Moraes

    ResponderExcluir
  61. Fiquei sabendo da proposta de tema,

    Brasília fogo, terra, água e ar.

    Fogo de carvão?, farofa?, churrasco?, meditação?

    Terra mais vermelha que o por de mel.

    Água só pra borrifar as plantas?



    Ar dos espaços imensos...





    Dá pano pra manga..

    ResponderExcluir
  62. "Esperei o tempo chegar de você...
    Esperei a unidade abraçar o porquê...
    E agora eu e você somos um ser..."

    ResponderExcluir
  63. Não resisti a voltar aqui pra postar dois versos que me vieram assim que deixei o PJC, hoje de manhã, depois de conversar com Sylvia...

    "Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria.
    Isso pra mim é viver."
    Djavan

    ResponderExcluir
  64. Os belos versos citados por Bernardo Santos são da canção "Estátuas de Sal" , de Felipe Corrêa, e foi apresentada no espetáculo "Fale-me de amor" da I Bienal Internacional de Poesia de Brasília. Valeu, Bernardo!!! O VivoVerso agradece por Felipe!

    ResponderExcluir
  65. Vou registrar mais alguns versos, agora do grupo Cidade Negra (A estrada):

    Você não sabe
    O quanto e caminhei
    Pra chegar até aqui
    Percorri milhas e milhas
    Antes de dormir
    Eu não cochilei
    Os mais belos montes escalei
    Em noites escuras de frio chorei

    Maxçuny.

    ResponderExcluir
  66. Morreu Zé Rodrix.
    Nossa homenagem ao grande poeta que deixou esse mundo mais belo com sua arte!!

    "Eu quero uma casa no campo
    do tamanho ideal pau a pique e sapê
    (...)
    onde eu possa plantar meus amigos,
    meus discos
    meus livros
    e nada mais..."

    Você foi GRANDE, Zé Rodrix,
    Obrigada!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  67. Encaminho resposta da Monica:

    "Gente, alguns dos versos que mais gosto:

    'O Mundo é um Moinho' - Cartola
    (...)
    'Ouça-me bem amor
    Preste atenção o mundo é um moinho
    Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho.
    Vai reduzir as ilusões à pó'
    (...)

    Oração ao Tempo - Caetano
    'Compositor de destinos
    Tambor de todos os rítmos
    Tempo tempo tempo tempo
    Entro num acordo contigo
    Tempo tempo tempo tempo...'

    Maria, Maria - Milton Nascimento e Fernando Brant
    "Maria, Maria
    É o som, é a cor, é o suor
    É a dose mais forte e lenta
    De uma gente que rí
    Quando deve chorar
    E não vive, apenas aguenta"

    Mônica"

    ResponderExcluir
  68. De "São demais os perigos desta vida"
    postado por Rita Cyntrão, jornalista

    "E se ao luar que atua desvairado
    Vem se unir uma música qualquer
    Aí então é preciso ter cuidado
    Porque deve andar perto uma mulher

    Deve andar perto uma mulher que é feita
    De música, luar e sentimento
    E que a vida não quer de tão perfeita

    Uma mulher que é como a própria lua:
    Tão linda que só espalha sofrimento
    Tão cheia de pudor que vive nua" (Vinícius)

    ResponderExcluir
  69. A letra é do compositor Peninha:
    "Então tá combinado, é quase nada
    É tudo somente sexo e amizade.
    Não tem nenhum engano nem mistério.
    É tudo só brincadeira e verdade.
    Podemos ver o mundo juntos,
    Sermos dois e sermos muitos,
    Nos sabermos sós sem estarmos sós.
    Abrirmos a cabeça
    Para que afinal floresça
    O mais que humano em nós".

    E de Chico...
    "Tem dias que a gente se sente
    Como quem partiu ou morreu
    A gente estancou de repente
    Ou foi o mundo então que cresceu

    A gente quer ter voz ativa
    No nosso destino mandar
    Mas eis que chega a roda viva
    E carrega o destino prá lá ..."

    ResponderExcluir
  70. Professora Marcia Moraes18 de junho de 2009 17:27

    Os mais belos versos são de Cartola:

    "As rosas não falam,
    simplesmente as rosas exalam,
    o perfume que roubam de ti..."

    ResponderExcluir
  71. Amo muitas letras, mas nesse meu momento só consigo pensar nesses versos belíssimos ...

    Quem sabe isso quer dizer amor

    Milton Nascimento
    Composição: Márcio Borges e Lô Borges

    Cheguei a tempo de te ver acordar
    Eu vim correndo à frente do sol
    Abri a porta e antes de entrar
    Revi a vida inteira

    Pensei em tudo que é possível falar
    Que sirva apenas para nós dois
    Sinais de bem, desejos vitais
    Pequenos fragmentos de luz

    Falar da cor dos temporais
    Do céu azul, das flores de abril
    Pensar além do bem e do mal
    Lembrar de coisas que ninguém viu
    O mundo lá sempre a rodar
    E em cima dele tudo vale
    Quem sabe isso quer dizer amor,
    Estrada de fazer o sonho acontecer

    Pensei no tempo e era tempo demais
    Você olhou sorrindo pra mim
    Me acenou um beijo de paz
    Virou minha cabeça

    Eu simplesmente não consigo parar
    Lá fora o dia já clareou
    Mas se você quiser transformar
    O ribeirão em braço de mar

    Você vai ter que encontrar
    Aonde nasce a fonte do ser
    E perceber meu coração
    Bater mais forte só por você
    O mundo lá sempre a rodar,
    E em cima dele tudo vale
    Quem sabe isso quer dizer amor,
    Estrada de fazer o sonho acontecer

    ResponderExcluir
  72. Na música A Felicidade de Vinícius de Moraes e Baden Powell:

    "A felicidade é como a gota
    De orvalho numa pétala de flor
    Brilha tranqüila
    Depois de leve oscila
    E cai como uma lágrima de amor"

    ResponderExcluir
  73. Encaminhado por Eduardo Cyntrão, meu guru musical desde que nasci e...meu pai!

    "Vê, estão voltando as flores
    Vê esta manhã tão linda
    Vê como é bonita a vida
    Vê, há esperança ainda"

    ESTÃO VOLTANDO AS FLORES, de Paulinho Soledade, por Dalva de Oliveira.

    Também os versos preciososos da canção MANIAS, de Flávio Cavalcanti, por Lúcio Alves:

    "Dentre as manias que eu tenho,
    uma é gostar de você..."

    E mais esta!

    "amanheceu...
    que surpresa me reservava a tristeza
    nessa manhã muito fria
    houve algo de anormal
    sua voz habitual
    não ouvi dizer bom-dia..."

    BOM DIA , de Herivelto Martins e Aldo Cabral, por Dalva de oliveira.

    ***

    ResponderExcluir
  74. Pesquisadores ,

    Eduardo recomenda que busquem o desenrolar e o desfecho das letras das canções citadas...É dramática e pungente a história de BOM DIA, de Herivelto Martins e Aldo Cabral...

    ResponderExcluir
  75. Gostaria de citar dois núcleos que sou verdadeiramente aficcionada: os dos sambistas como Cartola, Paulinho da Viola, Clara Nunes, Adoniran Barbosa, Zé Keti, Noel Rosa, Candeia e outros.

    Deles cito trecho de "Preciso me encontrar" composção de Candeia eternizada por Cartola

    Deixe-me ir
    Preciso andar
    Vou por aí a procurar
    Rir prá não chorar
    Deixe-me ir
    Preciso andar
    Vou por aí a procurar
    Rir prá não chorar...

    Quero assistir ao sol nascer
    Ver as águas dos rios correr
    Ouvir os pássaros cantar
    Eu quero nascer
    Quero viver...

    O outro grupo é o mineiro Clube da Esquina, como a canção "Nada será como antes" de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos.

    Eu já estou com o pé nessa estrada
    Qualquer dia a gente se vê
    Sei que nada será como antes amanhã

    Que notícias me dão dos amigos?
    Que notícias me dão de você?
    Sei que nada será como está, amanhã ou depois de amanhã
    Resistindo na boca da noite um gosto de sol

    ResponderExcluir
  76. "Tire o seu sorriso do caminho
    Que eu quero passar com a minha dor
    Hoje pra você eu sou espinho
    Espinho não machuca flor
    Eu só errei quando juntei minh´alma à sua
    O sol não pode viver perto lua

    É no espelho que eu vejo a minha mágoa
    A minha dor e os meus olhos rasos d´água
    Eu na tua vida já fui uma flor
    Hoje sou espinho em teu amor"

    A Flor e o Espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha)

    ResponderExcluir
  77. Postado por Rita Cyntrão

    "Quero a alegria de um barco voltando
    Quero ternura de mãos se encontrando
    Para enfeitar a noite do meu bem
    Ah ! Eu quero amor, o amor mais profundo
    Eu quero toda beleza do mundo
    Para enfeitar a noite do meu bem"

    ResponderExcluir
  78. Gosto de "A linha e o linho" do Gilberto Gil.

    ResponderExcluir
  79. E aí
    Eu comecei a cometer loucura
    Era um verdadeiro inferno
    Uma tortura
    O que eu sofria
    Por aquele amor
    Milhões de diabinhos martelando
    O meu pobre coração que agonizando
    Já não podia mais de tanta dor
    E aí
    Eu comecei a cantar verso triste
    O mesmo verso que até hoje existe
    Na boca triste de algum sofredor
    Como é que existe alguém
    Que ainda tem coragem de dizer
    Que os meus versos não contêm mensagem
    São palavras frias, sem nenhum valor
    Oh! Deus, será que o senhor não está vendo isso
    Então, porque é que o senhor mandou Cristo
    Aqui na terra para semear amor
    E quando se tem alguém
    Que ama de verdade
    Serve de riso pra humanidade
    É um covarde, um fraco, um sonhador
    Se é que hoje tudo está tão diferente
    Porque não deixa eu mostrar a essa gente
    Que ainda existe o verdadeiro amor
    Faça ela voltar de novo pro meu lado
    Eu me sujeito a ser sacrificado
    Salve seu mundo com minha dor

    ResponderExcluir
  80. "É tua vida, que quero bordar na minha
    Como se eu fosse o pano e você fosse a linha
    E a agulha do real
    Nas mãos da fantasia
    Fosse bordando ponto a ponto nosso dia a dia
    (...)
    Tua vida, meu caminho
    Nosso amor
    Você é a linha e eu o linho
    (...)"

    ResponderExcluir
  81. Que delícia de blog!
    Vejamos:
    Os teus encantos vão virar meus cantos.Elomar
    -Um anjo veio e me disse:--gauche!
    A vida veio e me pintou guache...
    Zeca Baleiro

    ResponderExcluir
  82. A - "Meu alegre coração é triste como um camelo
    É frágil que nem brinquedo, é forte como um leão
    É todo zelo, é todo amor, é desmantelo
    É querubim, é cão de fogo, é Jesus Cristo, é Lampião"

    B - "Caía a tarde feito um viaduto
    E um bêbado trajando luto
    Me lembrou Carlitos"

    C - "Juntar o suco dos sonhos e encher um açude
    se for por você"


    ResponderExcluir